logo Economia Do Dia

logo Economia Do Dia

Ajudamos você a se tornar um profissional qualificado para trabalhar no mercado financeiro


Facebook Spotify Instagram YouTube

Artigo

Publicado em 11/06/2021 às 13:15:14

ANCORD - Derivativos

O tema que pode determinar ou não a sua aprovação!

Derivativos são ativos financeiros que têm valores e características derivados de outros ativos tais como participações em empresas (ações), índices de juros, commodities e moedas.

Os principais tipos de derivativos estão listados a seguir:

  • Mercado à Termo, Mercado Futuro, Swap, Opções

Os participantes operam no mercado de derivativos de distintas formas:

  • Hedger – busca proteção.
  • Especulador – aposta na variação de preços.
  • Arbitrador – monitora o mercado em busca de distorções e lucro sem risco.

Assista o vídeo abaixo para entender como funciona o mercado de derivativos DO ZERO!

No nosso curso completo preparatório para a ANCORD, explicamos em detalhes todos os tipos de derivativos, bem como as oportunidades de hedge, especulação e arbitragem que podem ser realizadas nestes mercados e as respectivas regras de tributação..

  Quero me inscrever no Programa AAI do Futuro por 12x R$79,54

 

Abaixo você pode conferir um resumo sobre os principais tipos de derivativos:

 

Mercado a termo de ações: compromisso de compra e venda futura de ativos (diferentemente das opções, exercer o contrato a termo é uma obrigação e não um direito).  O prazo mínimo deste tipo de contrato é de 16 dias e o prazo máximo é de 999 dias. Pode haver liquidação antecipada ou não, de acordo com a decisão do vendedor. Direitos e proventos são distribuídos ao comprador do termo e não alteram o preço dos contratos. A liquidação pode ser física ou por diferença financeira.

Garantias dos contratos a termo: Vendedor: cobertura (depósito da totalidade dos títulos). Comprador: conta margem.

Contratos a termo são não padronizados, negociados em balcão e registrados na clearing da B3. Para comprar ou vender um contrato a termo, é necessário contactar a mesa de operações da corretora.

 

Termo de moedas (NDF) – as operações a termo de moeda recebem a denominação de NDF (Non Deliverable Forward). Trata-se de um contrato balcão, firmado entre o cliente e a instituição financeira e registrado na B3. O NDF garante uma taxa de câmbio em uma determinada data futura. A liquidação ocorre pela diferença financeira entre a taxa de câmbio à vista e a taxa acordada no termo. Este contrato não exige dispêndio inicial de caixa e o ativo objeto mais comum é o dólar, embora também existam NDF’s de Libra Esterlina, Euro, Iene e etc..

 

Mercado futuro: funciona de forma semelhante ao mercado a termo, porém a liquidação  é diferente pois existe ajuste diário e a negociação funciona somente em bolsa, com  contratos padronizados e a garantia da bolsa de valores. O investidor que entra nesse mercado precisa aportar um valor junto à B3 que servirá como garantia da operação. Quando o contrato é liquidado, a B3 devolve a margem de garantia. Todos os dias ocorre uma verificação de preços (ajuste diário) nos contratos e apuração de perdas/ganhos. O mercado futuro traz liquidez e padronização ao mercado financeiro. Os participantes podem encerrar suas posições a qualquer momento e o ajuste diário limita perdas, embora possa gerar instabilidade de fluxo de caixa por conta da possível necessidade de depósitos adicionais. Não existe a possibilidade de liquidação antecipada em contratos futuros, mas o investidor pode inverter sua posição a qualquer momento desde que haja liquidez.

Exemplos de contratos de commodities: açúcar cristal, boi gordo, café, ethanol anidro e hidratado, milho, ouro, petróleo, soja.

Exemplos de contratos de juros e moeda: cupom cambial, cupom de IPCA, taxa DI.

 

Mercado de Swap: troca de posições que podem ter como objeto moedas, índices,  commodities, etc.. O swap é um contrato que precisa ser registrado na clearing da B3 e sempre terá como contraparte uma instituição financeira (não dá pra negociar um swap com outro investidor). Tratam-se de contratos balcão não padronizados que funcionam basicamente como trocas de fluxo de caixa. Os ajustes podem ser periódicos ou executados apenas no final do contrato.

Principais características:

  • Possibilidade de hedge contra o dólar ou CDI;
  • Valor base: é o valor do contrato de swap que pode ser um índice ou um valor fixo acordado no contrato;
  • Ponta ativa: é o indexador recebido após a contratação do swap;
  • Ponta passiva: é o indexador que se deixa de receber após a contratação do swap.
  • Ajuste positivo: é o valor recebido da contraparte quando a ponta ativa rende mais do que a ponta passiva.
  • Ajuste negativo: é o valor pago para a contraparte quando a ponta passiva rende mais do que a ponta ativa.
  • Tributação: o IR é retido na fonte pela contraparte e será pago de acordo com a tabela regressiva de IR, tendo como base de cálculo o valor do ajuste positivo (caso haja).
  • Não existe possibilidade de compensação de perdas.

 

Mercado de opções: direito de compra ou venda de lote de ações padronizado. 

  • Lançador: vende uma opção e possui obrigação de honrar seu compromisso. 
  • Titular: tem o direito de exercer ou negociar uma opção.
  • Prêmio: preço de negociação da opção (fração do preço do ativo-objeto).
  • Strike: valor de exercício da opção.
  • Vencimento: sempre na terceira segunda-feira do mês.
  • Call: opção de compra de ações (titular aposta na alta e lançador na baixa).
  • Put: opção de venda de ações (titular aposta na baixa e lançador na alta).
  • Opção europeia: pode ser exercida apenas na data de vencimento.
  • Opção americana: pode ser exercida a qualquer momento durante a vigência do contrato.

O preço do ativo objeto determina se a opção está:

In The Money (ITM) ou dentro do dinheiro:

  • ITM – opção será exercida (call: strike < preço do ativo objeto ; put: strike > preço do ativo  objeto).

At the Money (ATM) ou no dinheiro:

  • ATM – opção será exercida (strike = preço do ativo objeto).

Out of the Money (OTM) ou fora do dinheiro:

  • OTM – opção não será exercida (call: strike > preço do ativo objeto ; put: strike < preço do ativo objeto).

*Obs: Quando há distribuição de dividendos ou proventos, o preço de exercício é ajustado!

Garantias:

  • Titular: não há garantias (pode perder no máximo o prêmio pago).
  • Lançador: coberto (possui títulos referentes à opção) ; descoberto (deposita margem de  prêmio e de risco).
  • Vantagens: alavancagem, proteção, baixo montante necessário para investimento, possibilidade de encerramento de posição.
  • Desvantagens: alto risco, alta capacidade de perda, baixa liquidez em alguns casos.

O mercado de opções pode parecer um pouco confuso em um primeiro momento. No entanto, a dica de prova é: pense sempre em exemplos numéricos para analisar as questões de forma mais clara. A nomenclatura pode confundir quem está começando a estudar sobre opções e as analogias podem facilitar o seu raciocínio.

Exemplo 1:

Vamos supor que as ações da Petrobras custem R$10 no mercado e você seja titular de uma opção de compra (call) de 100 ações da Petrobras a R$12. Você vai exercer esta opção? Em outras palavras, vale a pena usar o direito que você adquiriu e gastar R$12 com algo que vale R$10 no mercado?

Claro que não.

Isso quer dizer que a opção está fora do dinheiro ou “out of the money” (OTM). Nesse caso, o titular da opção não exerce o seu direito. Ele apenas perde o prêmio, isto é, o valor que foi pago para adquirir a opção de compra (call) de Petrobras. O valor do prêmio é o prejuízo máximo do titular de uma opção.

Agora vamos considerar que as ações da Petrobras custe, os mesmos R$10 no mercado, mas que você seja de titular de uma opção de venda (put) de 100 ações da Petrobras a R$12.

Agora é claro que vale a pena usufruir do direito de vender Petrobras a R$12, porque no mercado outros investidores estão vendendo a R$10.

Isso quer dizer que a opção está dentro do dinheiro ou “In the money” (ITM). Nesse caso, o titular exerce o direito de vender as ações da Petrobras a R$12, pois ele pode comprar as mesmas ações no mercado por R$10.

Exemplo 2:

Vamos supor que as ações da Vale custem R$50 no mercado hoje. Você resolve lançar uma opção de compra (call) de 100 ações da Vale com strike (valor de exercício) de R$54 e vencimento em dois meses, embolsando o prêmio de R$1,50 pago pelo titular. No dia do vencimento, as ações da Vale estão custando R$57 e o titular resolve exercer seu direito. O que acontece?

O lançador tem que arcar com prejuízo financeiro e o montante é igual ao valor das ações da Vale no dia do vencimento (R$57) menos o strike da opção (R$54) descontado do valor recebido pelo prêmio (R$1,50). Nesse caso, o valor de prejuízo seria de -R$1,50 por ação.

Para o lançador de uma opção, o prejuízo é ilimitado. Se as ações da Vale subissem 50% no período e chegassem a R$75 no dia do vencimento, o prejuízo seria bem maior (R$19,50).

Agora considere os mesmos dados do exemplo acima, exceto o preço das ações da Vale, que nesse segundo cenário custam R$52 no dia do vencimento. O que acontece?

Como o strike (R$54) é maior que o preço das ações da Vale (R$52), não haverá exercício por parte do titular. Lembrando que estamos falando de opções de compra nesse exemplo (call). Não vale a pena comprar por R$54 as mesmas ações que estão sendo vendidas no mercado a R$52.

Dessa forma, o lançador embolsa o valor pago pelo prêmio e esse é o lucro da operação. O prêmio é sempre o valor máximo que o lançador pode receber.

 

Gostou? Tirou todas as suas suas dúvidas sobre o mercado de derivativos?

No Programa AAI do Futuro, ensinamos todos esses conceitos detalhadamente e você ainda tem a chance de tirar qualquer dúvida sobre o conteúdo ou questões específicas do simulado no Whatsapp com a nossa equipe. Embarque junto conosco e tenha a garantia de aprovação na ANCORD ou seu dinheiro de volta. 

  Quero me inscrever no Programa AAI do Futuro por 12x R$79,54

 

Publicado por

Frederico Nobre

Frederico Nobre

Frederico Nobre - CNPI/CEA - é economista (UFRJ) e fundador do Economia do Dia

LinkedIn

Publicado em 11/06/2021 às 13:15:14

Compartilhe

Veja Também

Assinatura Planos e Cursos

Valuation do Zero à Prática

R$ 997,00 / 1 Ano

Avaliação de ações e fundos imobiliários na prática, com videoaulas, relatórios completos de análise e planilhas de valuation. 

Assine agora

CPA-20

R$ 697,00 / 2 Anos

Curso preparatório para a certificação CPA-20, com videoaulas, simulados premium, suporte no whatsapp e seguro aprovação.

Assine agora

Simulados Simulados

Detalhes

CPA-20: Módulo IV

Tempo limite: 25 minutos.

Teste seu conhecimento sobre Instrumentos de Renda Variável, Renda Fixa e Derivativos

Detalhes

CNPI - CT1 - Módulo IV

Tempo limite: 20 minutos.

CNPI Conteúdo Técnico - Simulado Gratuito. Teste seus conhecimentos sobre o Módulo IV da prova de Conteúdo Técnico do CNPI - Figuras Gráficas.

Whatsapp

Entre em contato pelo whatsapp.

Número: +55 6198530859

popup